CONSIDERATIONS ABOUT THE GEOMORPHOLOGICAL MACROUNITIES OF THE STATE OF MINAS GERAIS – BRAZIL/CONSIDERAÇÕES SOBRE AS MACROUNIDADES GEOMORFOLÓGICAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS – BRASIL

  • LUIS RICARDO FERNANDES DA COSTA Universidade Estadual de Montes Claros
Keywords: Relief, Southeast region, Compartmentation

Abstract

The state of Mina de Gerais is marked by the diversity of geomorphological landscapes, influenced by elements of a geological order (structure and lithology), and climatic (denudational processes). The present work presents the state's macrounities relief areas, as well as demonstrating the importance of different events in the evolution of relief in the northern sector of the state. The methodology was based on bibliographic review and field work, with analysis of geological data and processing of radar images in a GIS environment. As a result, you can view different compartments, such as saws, plateaus, plateaus and erosion surfaces in the territory of Minas Gerais. As a highlight, in the North of Minas Gerais, a mesoregion that aggregates important relief units, sculpted at the interface between the São Francisco Craton and the Araçuaí Orogen, it is possible to visualize the importance of processes that emphasize shapes with more denudational or morphostructural characteristics.

Author Biography

LUIS RICARDO FERNANDES DA COSTA, Universidade Estadual de Montes Claros

Professor do Dep. Geociências e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Montes Claros

References

AB’SABER, A. N. Formas de relevo: texto básico. Edart. São Paulo, 1975.

ALKMIN, F F; BRITO NEVES, B. B; ALVES, J. A. C. Arcabouço tectônico do cráton do São Francisco: uma revisão. In: Cráton do São Francisco: Trabalhos Apresentados Na Reunião Preparatória do Segundo Simpósio sobre o Cráton do São Francisco [S.l: s.n.], 1993.

ALMEIDA, F. F. M. O cráton do São Francisco. Revista Brasileira de Geociências. Volume 7, 1977.

BELÉM, R. A. Conceitos básicos da geologia e geomorfologia no contexto dos aspectos fisiográficos de Montes Claros e norte de Minas Gerais. Revista Cerrados. v.10 n.1. Montes Claros, 2012.

BRANDT, W. Aspectos geológicos de interesse para a espeleologia do norte de Minas Gerais, Brasil. Anais do 14º Congresso Nacional de Espeleologia. Belo Horizonte – MG, 1980.

CAMPOS, J. E. G; DARDENNE, M. A. Estratigrafia e sedimentação da bacia Sanfraciscana: uma revisão. Revista Brasileira de Geociências. 27(3), 1997.

CARNEIRO, M. F. B. Região Norte de Minas: caracterização geográfica e a organização espacial – breves considerações. Revista Cerrados. v.1 n.1. Montes Claros, 2003.

CETEC. Diagnóstico ambiental do Estado de Minas Gerais: mapa hidrogeológico de Minas Gerais: nota explicativa. Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais/CETEC. Belo Horizonte, 1981.

CHAVES, M. L. S. C; ANDRADE, K. W; BENITEZ, L. Geologia integrada das Folhas Jequitaí, Bocaiúva e Montes Claros (1:100.000), norte de Minas Gerais. Geonomos, 19(2), 1- 7, 2011.

CPRM. Geodiversidade do estado de Minas Gerais. Organização Marcely Ferreira Marchado [e] Sandra Fernandes da Silva. — Belo Horizonte, 2010.

CPRM. Mapa geológico do Estado de Minas Gerais. Serviço Geológico do Brasil – CPRM. Escala 1:1.000.000. Edição atualizada, 2014.

DOSSIN, I. A; DOSSIN, T. M; CHAVES, M. L. S. C. Compartimentação estratigráfica do supergrupo espinhaço em Minas Gerais – Os Grupos Diamantina e Conselheiro Mata. Revista Brasileira de Geociência. 20(1-4): 178-186, 1990.

IGLESIAS, M; UHLEIN, A. Estratigrafia do Grupo Bambuí e coberturas fanerozóicas no vale do rio São Francisco, norte de Minas Gerais. Revista Brasileira de Geociências. 39(2), 2009.

KAMINO, Luciana Hiromi Yoshino; REZENDE, Éric Andrade; SANTOS, Leonardo José Cordeiro; FELIPPE, Miguel Fernandes; ASSIS, Wellington Lopes. Atlantic Tropical Brazil In: The Physical Geography of Brazil. Org. André Augusto Rodrigues Salgado; Leonardo José Cordeiro Santos Julio César Paisani. Springer, 2019.

LEITE, M. R; BRITO, J. L. S. Mapeamento morfoestrutural e morfoescultural na região de cerrado no norte de Minas Gerais. Revista Sociedade e Natureza. Ano 24 n. 1, Uberlândia, 2012.

MARTÍNEZ, M. I. Estratigrafia e tectônica do Grupo Bambuí no norte do estado de Minas Gerais. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Minas Gerais. Programa de Pós- Graduação em Geologia. Belo Horizonte, 2007.

MOREIRA, A. A. N; CAMELIER, C. Relevo. In: Geografia do Brasil: região sudeste. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Rio de Janeiro, 1977.

PEDROSA-SOARES, A.C., NOCE, C.M., ALKMIM, F.F., Silva, L.C., BABINSKI, M.,

CORDANI, U., CASTAÑEDA, C. Orógeno Araçuaí: síntese do conhecimento 30 anos após Almeida 1977. Geonomos, 15, 2007.

ROSS, J. L. S. O Relevo Brasileiro nas Macroestruturas Antigas. Revista Continentes (UFRRJ), v. 2, 2013.

SAADI, A. Ensaio sobre a morfotectônica de Minas Gerais (tensões intra-placa, descontinuidades crustais e morfogênese). Tese de Doutorado. Instituto de Geociências. Belo Horizonte, 1991.

SAADI, A. A geomorfologia da Serra do Espinhaço em Minas Gerais e de suas margens.

Geonomos, n.1, v. 3, 1995.

SALGADO, André Augusto Rodrigues; ASSIS, Wellington Lopes; JÚNIOR, Antônio Pereira Magalhães; CARMO, Flávio Fonseca do; SORDI, Michael Vinícius de; OLIVEIRA, Fábio Soares de. Semi-humid: The Landscape of Central Brazil. In: The Physical Geography of Brazil. Org. André Augusto Rodrigues Salgado; Leonardo José Cordeiro Santos Julio César Paisani. Springer, 2019.

SILVA, M. L. Mapeamento de superfícies aplainadas no norte de Minas Gerais. Revista Brasileira de Geografia Física. v.9 n.2, 2016.

UHLEIN, A; TROMPETTE, R.; SILVA, M.E. Estruturação tectônica do Supergrupo Espinhaço na região de Diamantina. Revista Brasileira de Geociências., 16(2):212-216, 1986.

VALADÃO, R. C. Geodinâmica de superfícies de aplanamento, desnudação continental e tectônica ativa como condicionantes da megageomorfologia do Brasil oriental. Revista Brasileira de Geomorfologia.v.10 n2, 2009.

Published
2021-04-23